embolorado

Achei a cartinha de amor que ganhei aos 12 anos. A caixa onde guardei a carta estava mofada. O papel tinha buracos de traças.

O amor não é páreo para os fungos. As promessas de amor têm buracos de traças.

Fêre Rocha

globe

Anúncios
Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Picadeiro do reino de eus

O bispo abençoa
a mão do revólver
aponta
pro alto, pra frente, pra gente
mão que aponta o dedo
comunga
o dito mito, do culto, da rede
emissora de tv
de tv, de tv, na tv
comunga da dor
do medo, na falta do amanhã
que tem o irmão, tem eu
que tem você, e
a falta do sonho
veja
a liberdade acuada
lembre
corta mais a alma
que mesa sem pão

dia de domingo
comungue
elenão,
elenão,
elenão

Fêre Rocha

Publicado em Poema, Poesia, Poet, Poetry | Marcado com | Deixe um comentário

História incendiada

Foto: Inforpress/divulgação

arquivo
a gente queima
etapa e
lei
a gente queima
agora história,
até ela josé
a gente queima
e agora josé
menos ontens
menos ainda
josé, por que?

fêre rocha

Publicado em Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário