Prato do dia: POEMA DA FEREH

foto: fotosearch.comNo post segue mais um poema meu. Relatos de uma situação que todo mundo com certeza já presenciou.

Podem até não ter notado ou se impressionado, mas que já viram, ah já.

Fereh.

 

Que não vale um tostão

Podia ser
O Zeca
O Pedro ou
João
Que te oferecia
5 doces por 1 tostão
‘Leva seis e
Tá na mão’
Que entrava
Na padaria
Mão encardida
Pedindo moeda
Pro tio ao meio dia
Zeca, Pedro ou João
Tanto fazia
200 rostos
Na multidão
Sempre pedindo
Atrapalhando
No corre corre
Na confusão
Não dava tempo
Será possível!
Pagar moleques
Na recessão
“Estão mentindo”
Vovô dizia
Querem trocados
Pra diversão
Mas parecia
Me lembro bem
Cara de fome
Desilusão
Do Zeca
Do Pedro ou
João.

(Fernanda Rocha)

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Prato do dia: POEMA DA FEREH

  1. Graziela disse:

    Eu queria ter essas idéias que tu tem sobre o que escrever hehehe. Sempre uma visão bonita do cotidiano.
    Beijo!!!

  2. Edegar disse:

    That’s a beautiful way of expressing your view over the cruelty of our daily events when it’s so much easier to close the window and ignore who’s out. Or what’s worse: give money for drugs or not to give money for feed? Tricky thought. Beautiful structure and inspiring choice of words. Another nice poem on the theme is Ulisses Tavares’ “Tem gente passando fome”. Worthy checking out.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s