Conto Surrealista – Capítulo II

obra de Salvador Dalí

(continuação…) Sobre quando Zionteró amanheceu inacreditável

Quando ia chover era um corre corre de gente olhando para cima tentando apressar o foco da visão e tentar ver o máximo de “foto-trovões” possível. Zionterenses costumam fazer muitas fotos de seus momentos especiais, mas jamais, nem em seus mais secretos sonhos imaginaram vê-las no céu. A chuva nunca fora tão aguardada, era um espetáculo nos céus durante cada trovoada. E outro belo espetáculo quando a água da chuva caía; afinal  era uma inovadora chuva musical.

Petzilou achava que  já tinha visto tudo naquela marcante semana. Mas notou que estava errado quando viu que um girassol ganhava expressões faciais bem no centro da flor. Ver o som das coisas e ouvir as imagens que olhava ainda não era tudo. Agora ele se deparava com um indeciso e confuso girassol. Será que aguentaria tanta  novidade para seus sentidos?

Num mesmo instante o impressionado Petzilou podia ouvir as formas do girassol, ouvia qualquer forma que olhasse. Estava  vendo o som do vento, vendo o  barullho das asas do  beija-flor. Era surreal, mas era bom. Tanta informação parecia mostrar a vida pulsando mais forte, as sensações transbordando pelo ser.

O girassol ensaiou um sorriso, enquanto o confuso Pet correu para molhar o rosto na primeira poça que encontrou. Magnífica poça d’água rosa e amarela, ele teve que admitir. Com medo do solitário girassol, seguiu andando quando gritou repentinamente ao tropeçar num toco de árvore recém cortado pela Prefeitura de Zionteró. O toco fez cara de muita dor e chorou. Seria então assim que as plantas sentiam uma dor real? Pensou Pet…

(continua no próximo post/capítulo)

(Fernanda Rocha. Todos os direitos reservados ao autor)

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia e marcado , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Conto Surrealista – Capítulo II

  1. Naty disse:

    hehehee q massa, da mta vontade de ver o fim! q delicia a chuva com sons..fico imaginando…

  2. Pingback: Conto Surrealista! | Blog da Fereh

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s