Poema da Fereh

Divulgação

tic, tac, tic, tac...

Neste post trago a vocês um poema leve e de certa forma formal (talvez  pela estrutura)… mas  logo ao desenrolar fica moderno dentro do estilo proposto.

 

Pra quem não conhece fique a vontade e se puder opinar melhor ainda.

Thank you all!

 

O anti, ainda que relevante

A casa sem telhado

O moço desnaturado

A garoa sem molhado

O relógio sem tic

Nem tac…

O castelo sem rainha

A criança pobrezinha

O livro sem as linhas

O relógio sem tic

Nem tac…

A terra sem semente

O velho indigente

A cidade tão dormente

O relógio sem tic

Nem tac…

E já não há

mais versos

na estrofe

(e nem tics…)

(nem tacs…)

então faça o favor

clica no Off.

(Fernanda Rocha)

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Poema da Fereh

  1. ana disse:

    Adorei o poema fer…impossível não ler rapidinho!
    hehe
    beijos

  2. Naty disse:

    a melhor parte e o final hehe….clica no off.
    beijo bãda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s