Caneta Tinteiro

Caneta Tinteiro

 

No vazio

Do não conseguir

Escrever

Do não traduzir

Em tinta de caneta

E letra

O que está tão

Vivo

Do lado de fora

Da mente inquieta

Ergue-se ainda assim

A caneta

Enfeita-se o papel

A escrita

Faz-se então

Sorrir a mão

Do poeta

(Fernanda Rocha)

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

9 respostas para Caneta Tinteiro

  1. maria disse:

    Feh, vc sempre me emociona , fico feliz por ter vc por perto. bjs e te adoro

  2. Natalia Rocha disse:

    Aiii que bonitinho…gostei! Beijos!!

  3. Miro Penna disse:

    Bacana Fereh ! Me deu uma sensação
    de bem estar, tão diferente!
    Parabéns !!!!!!

  4. Rafael disse:

    Sem ter o que escrever sobre seu poema, Parabéns!

  5. Joisce disse:

    Muito interessante e Bonito o teu poema! Simples palavras são sempre melhores!
    Parabéns!
    Joisce

  6. Grande começo pra 2012! Adorei!

  7. Dayana disse:

    SIMPLES, SUTIL E LINDO!!! PARABÉNS!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s