Do espelho eu via, não entendia

Do espelho eu via, não entendia

Do espelho retrovisor do ônibus eu observava atenta.

Pra quem nunca andou de ônibus, explicarei.

O espelho retrovisor central é grande. Grande o suficiente para eu ter visto. Ele gesticulava continuamente. Após perceber que não eram gestos ao acaso, entendi que era a linguagem de surdos. Mas não se diz assim, se diz Libras.

Depois de certo tempo senti um deslocamento estranho. E a ironia da vida se aplicava mais uma vez. Naquele instante ao olhá-lo pelo espelho, ao ser a observadora, a única surda era eu, ao não saber ouvir os sinais.

 

Fernanda Rocha

Anúncios
Esse post foi publicado em Crônica e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Do espelho eu via, não entendia

  1. Rafael disse:

    Que bacana! Gostei!

  2. Clélia disse:

    Interessante, gostei !!

  3. Vavá disse:

    Oi Fereh, fazia tempo que não passava por aqui, mas foi bom que tive bastante coisa pra ler.
    Continue assim, Bj.

  4. silvana disse:

    Nossa, que lindo Fernanda…fiquei encantada!
    parabéns, está muito lindo seu blog.
    beijoss

  5. Natalia disse:

    Hehe que visão legal da situação. Bem interessante, adorei!

  6. Pingback: Crônica da Fereh | Blog da Fereh

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s