Não sou isso não!

Foto: Eraldo Peres/AP

Foto: Eraldo Peres/AP

Não sou isso não

Eu trabalho numa empresa de ônibus. Eu sei desses protestos que estão acontecendo. Eu não sabia muito de várias coisas que estavam erradas ou não eram divulgadas. Mas algumas é claro que eu via, eu sabia. Só não sei falar como vocês mais jovens. Vocês que usam tão bem o computador. E essa coisarada toda de rede social.

Ontem a gente parou pra um café na minha folga. Tinha jogo do Brasil na TV da lanchonete do terminal. Uma parte da cidade parava no protesto da rua. A gente parava pra ver o jogo. Eu detesto que me rotulem sabe.

Eu queria ir nos protestos da rua. Mas não podíamos. A cidade sem ônibus é mais caótica que quase tudo. Já me chamaram de preguiçoso. De grevista vagabundo na semana passada. De esquerda. De direita. Anarquista.

E eu que nem sabia de nada disso. Esquerda, direita, partido? Eu que achava que eu era Botafogo e pai do Pedro. Que era de Canasvieiras nascido em Maringá. Que eu era moreno, filho da Zulma e do Ademir. Que era bom em biologia. Que virei motorista.

Agora… Direita, esquerda, alienado? Não sei disso não.

A realidade do meu dia, a falta de vaga na escola do meu filho, o salário baixo de diversas áreas, a água que falta, do saneamento que não tem em muitos bairros, o comportamento da empresa onde trabalho e muito mais; me lembram todo dia o que tá errado. Não preciso ter faculdade. Eu não preciso ler no site de política. Eu me atualizei infelizmente fazendo teste drive em cada problema social. Um a um, desde que nasci.

Fereh Rocha

blogdafereh

Anúncios
Esse post foi publicado em Crônica e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Não sou isso não!

  1. Natalia disse:

    Que legal! Realmente não dá pra julgar né…participa de protesto quem quer! Pois as pessoas já tem problemas e ocupações suficientes no seu dia a dia…adorei, parabéns!

    • Fereh disse:

      Ah sim. Temos que nos unir. Mas somos “livres” pra escolher como viver as coisas.

      Esses terminais urbanos são fontes de inspiração, hehe.

      Beijo!

  2. Naiana disse:

    Concordo plenamente. As mudanças já começaram a aparecer, mesmo com muitos julgando. Dizendo que é assim que se faz, que é assado. Tenho certeza que com essas manifestações o povo vai começar questionar mais, ir atrás, cobrar. Aos poucos a mudança vai surgindo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s