Fereh Entrevista: Banda Velho Hippie

velho-hippie show

Hoje eu entrevisto a banda gaúcha Velho Hippie. Há algum tempo venho curtindo o som dos guris de Caxias. Recebi o segundo CD, Flor Lilás e me encantei (do CD ao último acorde). Nada melhor do que ouvir um som de qualidade e diferente dos muitos mesmos que vemos por aí.

Confira a entrevista!

Quando a Velho Hippie decidiu ser a Velho Hippie?

No início do século a banda dava seus primeiros sinais de vida. Em 2003 a coisa começou a ficar séria e surgiu a formação que mantém a base do grupo até hoje.

Quem faz parte da banda? De onde vem cada um?

Vinícius Lazzari (vocal e Guitarra), Felipe Balen (teclados), Tiago Frank (baixo e vocal), Guilherme Rosset (percussão) são aqui de Caxias do Sul. O Felipe Girotto (bateria), é de Antônio Prado.

As principais influências musicais da Velho Hippie são…

A diversidade musical é muito característica no grupo. Nos mantemos abertos ao experimentalismo, típico dos anos 60 e 70. Seria difícil apontar  uma banda como principal influência porque a lista é grande, mas todos acompanhamos diversos gêneros – Rock, folk, blues, funk, jazz.

Falem para nós sobre como foi lançar o primeiro disco.

O Caminhando nas Nuvens foi lançado em 2009 de forma independente em estúdio “caseiro”.  Isso após 6 anos tocando, de estudos e amadurecimento. Nós juntamos algumas reservas de dinheiro para poder produzir o álbum. A experiência foi muito positiva e a aceitação do público também. Em um ano foram vendidos mil discos, o que nos fortaleceu e motivou para iniciar o processo de produção do segundo álbum, o Flor Lilás.

E quando lançaram o Flor Lilás? Como está sendo a divulgação?

Lançamos este ano, e este disco obteve apoio através de edital de financiamento público, o que possibilitou um processo mais abrangente de criação. Houve shows de lançamento em dois parques da cidade servindo como plataforma cultural acessível a população, assim como o show que marcou o lançamento oficial, que ocorreu no dia 5 de maio no Teatro Pedro Parenti de Caxias do Sul (Ver vídeo). A entrada para o espetáculo foi beneficente, com arrecadação de livros para doação aos pontos de cultura da cidade. A divulgação está em andamento com agenda de participação em eventos e festivais. A expectativa é fortalecer o trabalho no RS e apresentá-lo a toda a região Sul do país. 

O som de vocês me passa algo retrô, uma batida anos 60, 70, muita beleza nos instrumentais. Sempre quiseram fazer esse tipo de música?

Sim, esta é a principal característica da Velho Hippie,  mas isto é natural pelas influências da banda.

Como é fazer música para um público mais segmentado no Brasil, isto é, não sendo um som comercial apenas?

Nossa proposta, desde o início, foi manter a identidade musical que encontramos nos anos de amadurecimento. Existe uma parcela de público que aprecia este tipo de sonoridade. As dificuldades sob o ponto de vista comercial recaem especialmente em investimentos de larga escala, o que hoje o grupo não tem como arcar. Por isso é feito um trabalho sincero, transparente e no seu ritmo natural.

Em que banda (atual ou das antigas) cada um de vocês gostaria de tocar se tivesse oportunidade?

No momento focados e realizados com a Velho Hippie =D

Velho Hippie em Floripa, quando vai ser?

Aguardamos e buscamos a oportunidade. Curioso é perceber através das manifestações de redes sociais que já existe um pequeno público formado em Florianópolis. Quem sabe algum festival que possibilite a nossa entrada?

Vocês fizeram 2 álbuns de qualidade. Sabem se divulgar na Internet. Que recado vocês deixam para os tantos músicos talentosos e desconhecidos do Brasil?

Que façam música com o coração e acreditem na sua mensagem. Fazer música é a chave para a felicidade.

“..que os dias sejam longos quando estiver feliz…”

 

Fan page da banda www.facebook.com/velhohippie 

Esse é o site www.velhohippie.com

Anúncios
Esse post foi publicado em Música e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Fereh Entrevista: Banda Velho Hippie

  1. Vavá Bet disse:

    Musiquinha massa hein, legal a entrevista, blog continua show.
    Parabéns

  2. Pingback: Clipe da Velho Hippie | Blog da Fêre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s