Da canseira bamba – Poema da Fêre

Formiga

Da canseira bamba

De punhal, faca de serra
Vou perseguir, fazer
Migalhas de ti
Prender bem que
é pra não fugir
O que é que tem?
Será que vai bem?
Ou talvez um elástico
Plástico, pote lacrado.
Pra te segurar, manter
E não largar
Mas e se escapar?
Quem vai trazer de volta?
E você nem vem…
Vai ter carinho, dou casa
Morada e até tiro sarro
O que é que tem?
Será que vai bem?
Que assim tira o talvez
Do martírio e até
Canseira de
Sentar aqui. Me acena
Mas para de jogo
E traz um alívio que
Falo contigo
Amargo equilíbrio.

 

Fêre Rocha

sentaaqui

Anúncios
Esse post foi publicado em Poesia e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Da canseira bamba – Poema da Fêre

  1. Rafael disse:

    Lindo! Faz sentido!

  2. Li mais de uma vez! Lindo. Parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s