Despetalar

maosdadas

Toma-lhe as mãos

cansadas do nada

dormentes de estrada

distraídas as mãos

machucadas da flor

de espinhos que a vida foi.

Não se distraia

com calma, afague o passado e

toma-lhe as mãos

cuidando que os dedos entrelacem

e que a pele sinta a pele

como folha sente flor

e que mãos tão precisadas

sejam levadas sem paradas

ao infinito espaço de um abraço.

Fêre Rocha

flowerr

Anúncios
Esse post foi publicado em Poema, Poesia, Poet, Poetry e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Despetalar

  1. Gosto da temática. Leveza na tessitura, com precioso final.

  2. Jeferson Cardoso disse:

    DESPETALAR – De mãos cansadas, entrelaçadas, faz-se um belo arranjo de flores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s