Retornável

a950861a9c38c4b1fac9daa10bd65dc6

amor
sem certidão
de nascimento
e nem óbito
e nem óbito
um nascido já
antigo
maduro
dono do narizinho
sem pátria
fronteira
só uns portos
onde atracar
que pareça algodão
e pereça no tempo
(do vidro)

Fêre Rocha

Anúncios
Esse post foi publicado em Poema, Poesia, Poet, Poetry e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s