Enxame-me


Não tem cabimento
estar perto assim
do farto favo
que me faz espera
não falo
o estrago
da taça negada
teu mel a
centímetros de
meu umbigo e
você foge
você não chove
nós sem cabimento
meu respirar
(lamento)
em trovoadas

Fêre Rocha

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Poema, Poesia, Poet, Poetry e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Enxame-me

  1. Que lindo…texto e foto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s